BAGNI Lava jato : Higienização Automotiva

Redação11 de junho de 20208min0
Consultório Odontógico Dr. Regis Teixeira 00002
Consultório Odontógico Dr. Regis Teixeira 00001
Consultório Odontógico Dr. Regis Teixeira 00003
Consultório Odontógico Dr. Regis Teixeira 00004
O melhor atendimento de Alfenas

A higienização automotiva é fundamental por diversas razões. Em primeiro lugar, deixar que resíduos e sujeira se acumule no interior do veículo pode ser prejudicial para a saúde. Outro motivo é que, com o tempo, os detritos vão penetrar mais profundamente nos materiais, levando ao surgimento de manchas na carroceria ou de mau cheiro na cabine. Consequentemente, pode ocorrer, também, a desvalorização do veículo na hora da revenda.

Como lavar o carro por fora

  1. Escolha bem o local onde fará a limpeza. É importante que tenha sombra, pois no calor o carro seca rápido e isso pode provocar manchas na lataria. O ideal é uma garagem. Lembre-se de fechar bem as janelas e puxar as palhetas do para-brisa para frente. Tire os tapetes e comece por eles, lavando com escova, água e sabão, pois quando terminar o resto eles já estarão secos.
  2. Separe os materiais para não ter que ficar andando atrás do que falta. Dois baldes, detergente (de preferência específico para lavar o carro), escovas para as rodas e pneus, esponjas e os panos para secar. Ah, evite os sintéticos, pois podem danificar a pintura. Escolha o pano de microfibra ou algodão.
  3. Jogue água com mangueira, sem pressão demais para não danificar a pintura. Depois passe a esponja com a mistura de água e detergente. Lave o carro por partes, sempre começando de cima para baixo. Quando terminar um pedaço do capô ou uma porta, por exemplo, enxague a espuma e lembre sempre de manter a lataria molhada.
  4. A sujeira mais grossa fica sempre na parte de baixo da lataria e nas rodas. Use escova para limpar as rodas e também para limpar os pneus. Use a mangueira para limpar o assoalho do carro por diferentes ângulos, como a caixa de roda.
  5. Seque a lataria com toalhas limpas (de algodão ou microfibra). Para limpar o interior o ideal é um aspirador de pó (g). Não esqueça dos cantinhos e certifique-se de que os tapetes estão totalmente secos antes de colocá-los de volta (h).

Como fazer a higienização automotiva no interior

Na hora de lavar o carro, o interior também precisa de alguns cuidados. Ao limpar os painéis do veículo, que contém diversos encaixes e botões, pode-se fazer uso de um pincel. A ferramenta ajuda a remover o acúmulo de poeira e resíduos de juntas, quinas, relevos e das grades do ar condicionado. Também pode-se utilizar um aspirador para remover os resíduos.

  1. Limpando o teto

O Centro de Experimentação e Segurança Viária (CESVI) aponta que, na hora de lavar o carro por dentro, não se pode esquecer do teto. Além disso, deve-se iniciar a higienização automotiva por ele, já que qualquer sujeita que se solte vai cair sobre o restante da cabine.

Para limpar o teto, primeiro, remova o acúmulo de poeira com uma escova macia e um pano seco. Depois, faça uma mistura de água com detergente neutro e desinfetante, e coloque dentro de um borrifador. Então, espalhe a substância no teto e passe um pano por cima, com cuidado para alcançar toda a superfície.

  1. Limpando bancos de tecido

Bancos e outros revestimentos de tecido no interior do veículo, como nas portas, devem ser higienizados com limpador de carpetes de uso geral, recomenda Leandro Amorim, promotor técnico da Meguiar’s. Alguns destes produtos também são aplicados a móveis, como sofás. Outros são específicos ao uso automotivo, sendo designados como APC (limpador multiuso, na sigla em inglês).

A substância deve ser aplicada com um pano e deve-se evitar o atrito, que pode danificar as superfícies. Deixe o APC ou limpador de carpetes descansar sobre o estofado por alguns minutos, e então remova o excesso com outro pano. A operação pode, ainda, variar, assim como o tempo em que deve ser deixada para agir, informações que são explicadas no frasco do produto.

O método também pode ser utilizado para a remoção de manchas. Caso seja necessário lavar o carro de forma mais intensa, estabelecimentos especializados podem fazer uso de uma extratora, explica Amorim. A máquina é semelhante a um aspirador, aplicando o APC e, logo em seguida, removendo-o por meio de sucção. Esta técnica também pode ser replicada com um aspirador, embora os resultados possam variar.

  1. Higienização automotiva em bancos de couro

Segundo o diretor da fornecedora de bancos de couro GranCouro, Adriano Monteiro, os bancos de couro são mais fáceis de limpar do que os bancos de tecido. O material não acumula sujeira, poeira ou ácaros, o que o torna, inclusive, indicado para pessoas alérgicas. Para fazer a higienização automotiva desse tipo de estofamento, use de um pano úmido com um pouco de sabão de coco, e depois remova o excesso com um pano seco.

hidratação do couro, após a limpeza, também é recomendada. Entretanto, o consultor de vendas da fornecedora Courotop, André Ribeiro, afirma que se a higienização foi feita com sabão de coco, o processo não é necessário, pois a substância é naturalmente hidratante.

Ainda assim, o proprietário pode preferir fazer a hidratação dos bancos. Nesse caso, ele deve fazer uso de produtos específicos para tanto, que podem ser encontrados em lojas especializadas, algumas das quais têm lojas virtuais. É comum encontrar, na internet, dicas para se usar creme Nivea ou óleo Johnson, mas o consultor de vendas não recomenda a prática.

Mesmo se o proprietário não fizer a limpeza dos bancos, Ribeiro aconselha a hidratação periódica do estofamento, de seis em seis meses. A prática evita que o couro se resseque e rache. O consultor também alerta para o uso de produtos químicos agressivos, como os que contêm álcool ou tíner em sua composição. Estas substâncias podem remover a tinta do couro, danificando o estofamento. Ele ainda comenta que muitos estabelecimentos de lava-jato fazem, erroneamente, uso destas substâncias.

Redação


    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *