Consultório Nova America – Clareamento dental: o que é, tipos e como funciona o procedimento.

Redação28 de agosto de 20195min0
Agende uma avaliação (35)99850-0000

O clareamento dental é um dos procedimentos de saúde bucal cada vez mais procurados, afinal, quem não quer ficar com os dentes com uma aparência limpa e branquinha? Segundo o Conselho Federal de Odontologia (CFO), a sua procura aumenta na ordem de 30% ao ano no País.

Apesar de ser um procedimento simples, ele exige uma série de cuidados para que não surjam problemas, como acompanhamento profissional – mesmo na sua versão caseira. Saiba mais:

O que é clareamento dental?

“É a técnica que utiliza agentes clareadores para recuperar a cor original dos dentes, perdida em algum momento durante a vida em decorrência de diferentes fatores, ou promover o clareamento dos dentes originalmente escurecidos”, explica a cirurgiã-dentista Leila Donni, da Odonto Itanhangá.

Esse procedimento estético é realizado pelo cirurgião-dentista, o qual aplica um produto sobre os dentes que clareia a coloração dos mesmos.

Como funciona o clareamento dental profissional?

O gel clareador tem uma formulação ácida que pode ser feita tanto com o peróxido de hidrogênio quanto com o de carbamida, em concentrações variadas.

Esse gel entra em contato com a superfície do dente e é ativado por um processo químico, de modo a liberar oxigênio. Com isso, o oxigênio livre quebra as partículas de pigmento que deixam o dente amarelado.

As moléculas permitem que o dente tenha uma reflexão de luz maior, de modo a se mostrar mais claro.

Como clarear os dentes?

Há duas formas:“A primeira é a caseira, em que, como o próprio nome diz, o paciente aplica o produto em casa sob orientação do dentista. Também há o clareamento dental a laser, que é realizado em consultório e consiste na colocação de uma substância nos dentes do pacientes e na aplicação de laser”, explica a dentista Juliana Kruel, da Crie Odontologia.

A maior parte desse tratamento é realizada pelo próprio paciente, o qual coloca o agente químico dentro de uma moldeira adaptável aos dentes. Estes materiais são fornecidos pelo cirurgião-dentista, que orienta e supervisiona o tratamento por meio de visitas periódicas do paciente ao consultório.

Em média, o clareamento dental caseiro dura 14 dias e é frequentemente escolhido por ser menos agressivo.

Neste procedimento, o dentista aplica sobre os dentes um agente químico oxidante potente. Para evitar queimaduras na gengiva, lábios e bochechas, é usado um protetor interno.

Sobre o clareador é aplicada uma fonte de energia ativadora, que pode ser luz halógena ou determinados tipos de laser que intensificam o branqueamento. Dessa forma, o paciente consegue dentes brancos em apenas uma sessão.

Como se trata de um processo de clareamento, é normal que os dentes não fiquem totalmente brancos após o método. Isso é explicado pelo fato de cada pessoa possuir um tom específico, o qual é determinado pela espessura do esmalte que cobre a dentina, que é amarela.

Além disso, como o clareamento dental age nos minerais presentes no esmalte, quanto mais mineralizado forem os dentes, mais branco será o resultado. Já a dificuldade de saturação do esmalte faz com que ele fique menos branco.

Qual método escolher?

Antes de tudo, um alerta que é necessário realizar uma avaliação antes do procedimento para observar se existem contraindicações, como raízes expostas.

Ambos os métodos de clareamento dental são eficazes, mas a escolha varia de paciente para paciente. Atualmente, grande parte dos dentistas recomenda que, para obter melhores resultados, o paciente use os dois conjuntamente: caseiro e profissional.

Redação


    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *